Fábrica de trens deve gerar 1.500 empregos na cidade de Araraquara-SP

Previsão é da diretora regional da Fiesp/Ciesp, Eneida Miranda de Toledo e confirmada pela Prefeitura

Por Mariana Botta

 

Foto: Moisés Schini A diretora regional da Fiesp/Ciesp, Eneida Miranda de Toledo (Foto: Moisés Schini)A diretora regional da Fiesp/Ciesp, Eneida Miranda de Toledo

A instalação de uma fábrica de trens de passageiros em Araraquara deve gerar 1.500 vagas de trabalho em Araraquara. Pelo menos esta é a expectativa dos políticos locais e representantes das indústrias. “Serão 1.500 novos empregos que exigem especialização, o que é ótimo para a nossa cidade, pois, além de exigir investimento em qualificação profissional, gera a elevação do padrão da mão de obra”, conta Eneida Miranda de Toledo, diretora regional da Fiesp/Ciesp.

O processo de seleção de pessoal deve ter início após o anúncio oficial da parceria entre as empresas Hitachi e Iesa Projetos, Equipamentos e Montagens, do grupo Inepar, que já está confirmada, mas será anunciada oficialmente na próxima semana. As empresas envolvidas optaram por manter sigilo sobre detalhes do acordo até o próximo dia 10, quando o governador Geraldo Alckmin (PSDB) estará em Araraquara e participará da assinatura do convênio.

Embora ainda não tenha mais detalhes, o prefeito Marcelo Barbieri acha que o acordo vai ser significativo para a economia da cidade. “Este é um investimento muito importante e vai trazer um grande benefício para a cidade e para o Estado, tanto em relação ao desenvolvimento tecnológico quanto à criação de postos de trabalho e à arrecadação de impostos”, disse. Ele também informa que, inicialmente, o projeto deve se integrar à área de produção já existente na Iesa.

Parceria

O total de investimento para a instalação da fábrica de trens ainda não foi divulgado. Um dos objetivos da associação entre as duas empresas é participar de uma Parceria Público-Privada (PPP) para atuar na produção dos trens rápidos prometidos pelo Governo Estadual para interligar pontos estratégicos da Região Metropolitana de São Paulo e também os aeroportos de Viracopos, em Campinas, e Cumbica, em Guarulhos, à Baixada Santista. Os veículos ferroviários devem ser produzidos a tempo de entrar em operação para a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

Com faturamento anual de U$ 200 bilhões, a Hitachi é a maior fábrica de trens de transporte de massa e de monotrilhos do mundo. Atualmente, a empresa desenvolve trens híbridos, com motor a combustão, elétrico e bateria, que estão em teste no Japão e no Reino Unido. Ela também trabalha em um projeto de monotrilhos para São Paulo e outras cidades brasileiras e integra o consórcio japonês interessado em produzir os carros para o trem-bala prometido pelo Governo Federal.

Para Vicente Abate, presidente da Associação Brasileira da Indústria Ferroviária (Abifer), a produção de trens para o transporte de pessoas é um mercado muito promissor. “Este setor já vem crescendo há algum tempo e esta nova parceria deve gerar muitos empregos na Região”, comenta. Segundo essa entidade, por conta da demanda, Hitachi, Iesa e outras indústrias do setor devem investir, ao todo, cerca de R$ 240 milhões até 2013, incluindo a construção de novas fábricas em diversas regiões do País e o desenvolvimento de novas tecnologias.

Em Araraquara, além da geração dos novos postos de trabalho, a vinda da fábrica acarretará o aumento na arrecadação de ICMS para o município.

Fonte: Araraquara.com

“Notícias | Cidade” – Publicado em 03/08/2011 às 09h23

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Fábrica de trens deve gerar 1.500 empregos na cidade de Araraquara-SP

  1. Acho válida a fábrica de trens se instalar aqui. Agora acho importante tb que os trilhos não precisam ser retirados em 100% do centro da cidade. Acho que seria extremamente importante, tirar o pátio de manobras do centro. Vamos pensar numa Araraquara daqui há 15/25anos. Será aindamais necessário do que hoje, criar um trem urbano ou regional entre Rincão e São Carlos ou entre Matão e São Carlos, aproveitando a malha já existente. Isso sairá mais barato do que ter que reimplantar a nova ferrovia e desapropriar terrenos. Vamos pensar um pouco, gente!

  2. wesder munhoz disse:

    Essa fabrica vai gerar muitos empregos e pode ser um dos melhores investimentos q araraquara pode ter feito nos ultimos tempos

  3. Clovis Francisco Tristão disse:

    Esta empresa que será instalada em Araraquara vai gerar muitos emprego, com um investimento alto, que vai beneficiar os municípios vizinhos , porque não aproveitar a malha existente de Araraquara a Ribeirão Preto e aproveitando o pátio de manobra e manutenção em Rincão, pois Ribeirão Preto uma cidade com grande estrutura, centro comercial, Aeroporto, Hospital de Ponta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s