Trabalhadores londrinos são incentivados a cuidar de abelhas para elevar moral

  • Gregory Fonne/InMidtownUm dos objetivos da iniciativa da organização InMidtown é melhorar a moral dos profissionais

Empresas na região central de Londres estão sendo convidadas a participar de um experimento que envolve a instalação de colmeias nos telhados de seus prédios e o treinamento de seus funcionários para cuidar das abelhas.

Os objetivos do esquema são: a elevação do moral dos profissionais, o incentivo do trabalho em equipe, o combate ao declínio na população de abelhas e o aumento da produção urbana de alimentos.

A iniciativa partiu da organização InMidtown, que representa 560 empresas localizadas nos bairros de Holborn, Bloomsbury e St Giles, no centro da cidade.

Cinco companhias aceitaram participar do esquema, ainda em fase piloto. Elas terão oito colmeias contendo cerca de 40 mil abelhas instaladas em seus telhados e terraços.

Especialistas da University of Hertfordshire, em Hatfield, Inglaterra, vão monitorar os funcionários para medir os benefícios psicológicos da atividade.

Abelhas ‘dóceis’

Os funcionários das empresas participantes receberão treinamento para atuar como assistentes de apicultores profissionais que visitarão as colmeias regularmente para manutenção e para coleta do mel.

  • Gregory Fonne/InMidtownAs abelhas são de uma variedade considerada dócil

Entre as empresas participantes está a firma de advocacia Olswang, com escritório no bairro de Holborn, que teve uma colmeia instalada em seu telhado e outra no terraço.

“O projeto parece incrível e a equipe adorou a ideia”, disse Sam Hudson, diretor de responsabilidade corporativa da empresa. E acrescentou: “As abelhas são de uma variedade muito dócil”.

Uma vez por semana, 20 funcionários da empresa vão vestir roupas protetoras especiais para inspecionar as colmeias junto a um profissional. A firma espera fazer sua primeira coleta de mel no outono que se aproxima.

Segundo Hudson, a ideia é vender o mel para os funcionários e arrecadar dinheiro para fins beneficentes. “Espero que possamos dar um pouco (do mel) para os nossos clientes também”, acrescentou.

A diretora-executiva da InMidtown, Tass Mavrogordato, disse à BBC Brasil que a instalação das colmeias é apenas uma das etapas do projeto, que envolveu preparativos iniciados há quase um ano.

Segundo ela, para garantir suprimentos suficientes de alimento para as colmeias, a organização vem plantando, desde o outono passado, as flores preferidas pelas abelhas nas imediações dos prédios onde as colmeias serão instaladas.

Ela explicou que o projeto das abelhas é apenas um entre vários esquemas inovadores criados pela InMidtown.

“Buscamos criar projetos que incentivem a responsabilidade corporativa e que sejam também divertidos e práticos, que afetem as pessoas e façam com que elas se comuniquem”, disse.

“Também estamos interessados em esquemas que visam a proteção do meio ambiente e a redução nas emissões de carbono. Por exemplo, temos programas especiais para coleta de lixo e um site de trocas onde as pessoas anunciam objetos usados que não querem mais”.

Estudo

A diretora de urbanismo da University of Hertfordshire, Susan Parham, vai monitorar o impacto da atividade sobre o ambiente de trabalho.

“Estamos interesssados em comunidades sustentáveis. Meu interesse em particular é em alimentos e cidades. Nós acreditamos que a criação de abelhas em ambientes urbanos pode ter um efeito muito positivo sobre o moral e também em outras áreas, como biodiversidade urbana”.

Fonte: UOL.com.br

“UOL Notícias | Empregos” – Publicado em 23/08/2011 às 11h54

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s