Bancários decidem entrar em greve a partir de amanhã (27/09)

DE SÃO PAULO

Os bancários decidiram entrar em greve por tempo indeterminado a partir das 0h de terça-feira (27). A categoria rejeitou a proposta de 8% de reajuste salarial feita pelos bancos. A decisão foi tomada em assembleias pelo país na noite desta segunda-feira. A paralisação atingirá bancos públicos e privados.

A paralisação foi aprovada nas reuniões feitas pelos Sindicatos dos Bancários de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre, Curitiba, Campo Grande, Mato Grosso, Paraíba, Alagoas, Ceará, Piauí, Espírito Santo, Campinas, Piracicaba, Juiz de Fora, Dourados e Vitória da Conquista, entre outros, conforme levantamento feito até as 20h30 da Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro), que coordena o Comando Nacional dos Bancários.

“Isso [o reajuste de 8%] significa apenas 0,56% de aumento real, continuando distante da reivindicação de 12,8% de reajuste (5% de ganho real mais a inflação do período)”, afirma o presidente da Contraf-CUT e coordenador do Comando Nacional, Carlos Cordeiro.

A Contraf destaca ainda que a proposta dos bancos não contém “valorização do piso salarial, não amplia a participação nos lucros, e muito menos traz avanços em relação às reivindicações de emprego e melhoria das condições de trabalho”.

Os bancários reivindicam também “fim da rotatividade, mais contratações, fim das metas abusivas, combate ao assédio moral, mais segurança, igualdade de oportunidades e inclusão bancária sem precarização, dentre outras reivindicações”.

“Esperamos que a força da greve faça com que os bancos apresentem uma proposta que garanta emprego decente aos bancários. Com lucros acima de R$ 27,4 bilhões obtidos somente no primeiro semestre deste ano, os bancos possuem todas as condições de atender as reivindicações da categoria, de modo a valorizar o trabalhador, distribuir renda, reduzir desigualdades e contribuir para o desenvolvimento do país”, avalia o dirigente sindical.

“Contamos com o apoio e a compreensão dos clientes e usuários, que sofrem com as altas taxas de juros, as tarifas exorbitantes, as filas intermináveis pela falta de funcionários, a insegurança e a precarização do atendimento bancário”, disse Carlos Cordeiro.

BANCOS

Mais cedo, a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) informou que a proposta de reajuste de 8% “contempla pelo oitavo ano consecutivo correção de salário com aumento real e reforça o caráter abrangente da convenção coletiva do trabalho da categoria dos bancários”.

Segundo a federação, a convenção dos trabalhadores “inclui pisos salariais elevados para uma jornada reduzida, muitos e significativos benefícios, além de ser a única categoria com PLR garantida por convenção”.

Antes da decisão dos bancários, a Fenaban tinha dito que a greve seria “fora de propósito”. “Desde o início, a Fenaban se manteve aberta ao diálogo e apresentou duas propostas econômicas em apenas uma semana”, informou em nota.

ORIENTAÇÃO

A federação orientou os bancos a buscarem todos os meios legais para garantir o atendimento da população, “uma vez que este é o seu papel na sociedade”.

Aos clientes, a recomendação é para que seja feita a utilização de canais alternativos, como internet, telefone, terminais de autoatendimento e correspondentes bancários.

“Contamos com o apoio e a compreensão dos clientes e usuários, que sofrem com as altas taxas de juros, as tarifas exorbitantes, as filas intermináveis pela falta de funcionários, a insegurança e a precarização do atendimento bancário”, disse Carlos Cordeiro.

Fonte: Folha.com

“Folha Mercado” – Publicado em 26/09/2011 às 20h54

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s