Funcionários de hospital psiquiátrico de Sorocaba, SP, continuam em greve

Eles alegam atraso no pagamento do salário e das cestas básicas.

Trabalhadores e direção da unidade ainda não entraram em acordo.

Do G1 Sorocaba e Jundiaí

Os funcionários do Hospital Mental de Sorocaba (SP) continuam em estado de greve, de acordo com o diretor do Sindicato da Saúde, Odair Pereira de Camargo. Segundo ele, os funcionários não entraram em acordo com a direção da unidade na quarta-feira (17), quando anunciaram a paralisação. O G1 entrou em contato com a diretoria do hospital, mas ninguém foi encontrado para falar sobre o assunto.

Segundo Odair, a diretoria do Hospital Mental tentou negociar com os trabalhadores na manhã de quarta-feira para evitar a paralisação, mas os funcionários não aceitaram a proposta. De acordo com o diretor do sindicato, foi oferecido o pagamento de 50% do salário e informado que o restante seria pago depois do dia 28, quando o repasse de verba é feito pela prefeitura.

Odair explica que o pagamento do salário era para ter sido feito no quinto dia últil de julho (no dia 5), mas até esta quarta-feira não tinha sido feito, como também a cesta básica não foi entregue para os funcionários, alegam eles. “Por isso, decidimos entrar em greve. Vamos continuar a manifestação até os salários serem pagos e a direção do hospital e o secretário da Saúde resolverem a situação”, conta o diretor.

Em nota, a Secretaria da Saúde de Sorocaba (SES) esclareceu que os repasses de recursos da União para o Hospital Mental são feitos de acordo com as regras do Governo Federal, com valores estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

Segundo a Secretaria da Saúde, não há atraso no repasse ao Hospital Mental, que está rigorosamente em dia.

Entenda o caso
Os funcionários estão em greve desde a manhã de quarta-feira (17). Segundo Odair, o motivo da paralisação é o atraso no pagamento dos salários dos funcionários do Hospital Mental e, também, na entrega das cestas básicas.

Mesmo com a paralisação, de acordo com o diretor do sindicato, o atendimento aos pacientes do hospital não foi prejudicado. “Optamos por trabalhar por escala, para que nenhum paciente fosse prejudicado com a greve. O número de funcionários só foi reduzido e os que estão trabalhando estão atendendo normalmente os pacientes”, explica.

Funcionários decretaram estado de greve por falta do pagamento dos salários (Foto: Gualberto Vita/G1)Greve dos funcionários do Hospital Mental começou na quarta-feira (Foto: Gualberto Vita/G1)
Fonte: G1.com.br
“G1 Sorocaba e Jundiaí” – Publicado em 18/07/2013  às 16h36
Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s