Para cortar custos, Copel cria PDV que dispensará mil funcionários até 2015

Conjunto de medidas adotado pela empresa deve resultar na redução de custos operacionais na ordem de R$ 300 milhões nos próximos anos. Os funcionários poderão aderir a um plano de desligamentos voluntário (PDV)

FRANCO IACOMINI

A Copel enviou nesta sexta-feira (04/10) à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) um plano de ações para o reequilíbrio financeiro de seu braço de distribuição. O plano inclui o corte de 163 cargos de nível gerencial e a dispensa de 1 mil funcionários até o fim de 2015, por meio de um plano de desligamentos voluntário (PDV). Até o fim deste ano, cerca de 600 trabalhadores da Copel Distribuição terão aderido ao plano – contando as adesões em outras áreas da empresa, o PDV terá resultado na saída de 1,1 mil empregados. As medidas devem resultar em redução de custos operacionais da ordem de R$ 300 milhões até 2015.

O plano se complementa com a transferência da Conta de Resultados a Compensar (CRC) da Copel Distribuição para a holding. “Foi um encontro de contas”, explica o presidente da companhia Lindolfo Zimmer. Pela CRC, a distribuidora tinha um saldo a receber do governo do estado, equivalente a R$ 1,4 bilhão. A empresa tinha também uma dívida de R$ 900 milhões com a holding – valor referente recursos tomados pela empresa para repor perdas decorrentes dos descontos de tarifa dados no período 2003-2009.

“Transferimos a CRC para a holding, e esse crédito quitou a dívida de R$ 900 milhões”, diz Zimmer. A Copel Distribuidora fica ainda com um crédito de R$ 500 milhões, que será repassado pela holding e deve ser usado em investimentos.

O compromisso de redução de custos foi uma exigência da Aneel, que solicitou medidas a várias empresas depois da divulgação dos dados financeiros do primeiro trimestre de 2013. No caso da Copel, o segmento de distribuição fechou aquele trimestre com prejuízo de R$ 67,7 milhões. O balanço consolidado, que inclui todas as áreas de atuação da companhia, havia registrado lucro líquido de R$ 252 milhões. No acumulado de janeiro a junho, a Copel obteve lucro líquido de R$ 650 milhões.

Antes do início do PDV, a Copel Distribuição contava com 7.060 funcionários, número que deve se reduzir para 5.900 em 2015 – uma redução de 16% no quadro. Segundo Zimmer, a redução é “perfeitamente factível” devido ao avanço do setor. “Tecnologias como smart grid, power grid, permitem que possamos gerir a rede com menos gente”, observa.

Os cortes em cargos gerenciais têm outra origem. Nos últimos meses, a companhia alterou sua forma de organização. A Copel Distribuição tinha superintendências regionais com estrutura quase autônoma em áreas como engenharia e manutenção, por exemplo. Essas superintendências regionais foram extintas e trocadas por estruturas por área, sediadas em Curitiba. Essa gestão por processos, como define Zimmer, promete mais velocidade na aplicação de inovações, e resultou na extinção das gerências regionais.

Fonte: GazetadoPovo.com.br

“Gazeta do Povo | Economia” – Publicado em 04/10/2013 às 17h01

Link Original: http://www.gazetadopovo.com.br/economia/conteudo.phtml?tl=1&id=1414148&tit=Para-cortar-custos-Copel-dispensara-mil-funcionarios-ate-2015

Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s