Competências comportamentais diferenciam profissionais no mercado de trabalho

Redação

SANDRA LOUREIRO – Professora da PUC-SP e psicóloga

Você deseja se tornar mais competitivo e um daqueles profissionais altamente cobiçados pelo mercado? Tenho certeza que a resposta é sim. Mas, afinal, o que está por trás de uma real diferenciação profissional? Quais as competências mais procuradas pelas empresas atualmente? A resposta tem sido unânime: as competências comportamentais.

As competências técnicas são a condição básica para qualquer atuação profissional. Elas dizem respeito ao conhecimento necessário para obtenção de sucesso na execução das atividades do dia a dia.

São obtidas pela educação formal, treinamentos e experiências, necessitando de constante atualização; incluem domínio acadêmico, de metodologias, de idiomas. Num mercado onde a palavra de ordem é conhecimento, o descuido com o desenvolvimento técnico pode significar uma perigosa estagnação profissional.

Porém, aquelas competências que realmente distinguem os profissionais são as denominadas competências humanas ou competências comportamentais. Estas se referem a padrões de comportamento e atitudes individuais que capacitam o profissional a aliar o conhecimento técnico a um comportamento adequado, mais produtivo e correto em seu dia a dia na empresa; dizem respeito à capacidade de trabalhar com outras pessoas, compreendendo-as, motivando-as, tanto individualmente quanto em grupos.

No rol dessas competências encontramos: comunicação (saber expressar ideias, saber ouvir, tirar dúvidas, fornecer feedback), trabalho em equipe (capacidade de lidar com seus pares para atingir metas), assertividade (habilidade para expressar posicionamentos, ideias e emoções com argumentos que denotam profissionalismo e respeito aos demais), negociação (dialogar com os demais para chegar ao consenso ou obter a melhor solução para todos), ética (sustentar-se em valores éticos e morais, gerando confiança nos colaboradores, clientes, parceiros e fornecedores), flexibilidade (adaptar-se às condições favoráveis e desfavoráveis ambientais, econômicas, tecnológicas…), dentre outras.

São elas as mais difíceis de serem encontradas por serem as mais difíceis de se desenvolver, pois isto pressupõe um investimento pessoal: coragem para se conhecer, aprender a lidar com as próprias emoções, humildade para encarar as próprias limitações.

Há que se destacar que o esforço vale a pena, pois ao desenvolver suas competências comportamentais, o ganho não estará somente num diferencial para sua carreira. É certo que você será mais competitivo, mas, igualmente, estará se tornando um ser humano melhor.

Fonte: Competências comportamentais diferenciam profissionais no mercado de trabalho – Radar do Emprego – Estadao.com.br….

“Estado de S. Paulo | Radar do Emprego” – Publicado em 16/03/2014 às 9h46.

Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s