Aumentam os acidentes de trabalho em Petrolina, no Sertão de PE

Os casos de acidentes de trabalho na construção civil aumentaram em todo o país. O município de Petrolina, no Sertão pernambucano, tem seguido a tendência nacional.  Nos primeiros meses de 2014, já foram notificados 32 acidentes de trabalho na cidade. Um número que superou o do mesmo período do ano passado, que atingiu 29.

O pedreiro Francisco Bezerra Marciel, sofreu há quatro um acidente grave durante o trabalho em uma obra. “Cai de uma altura de quatro metros. Botei as mãos no chão para não quebrar o pescoço e a acabei quebrando os dois punhos”, relata. Após a queda, ele não dispensa o uso de equipamentos de segurança como capacete, bota e cinto de segurança.

O operador de betoneira, Adonias Soares Ramos, também foi vítima de um acidente de trabalho. Ele se descuidou em um dos procedimentos e teve a unha do dedão arrancada. “Fui fazer a mudança de local da betoneira e arranquei a unha. Precisei passar 13 dias em casa”, relembra.

O engenheiro de segurança, Armando Venâncio, explica que para evitar acidentes, no canteiro de obras é indicada a realização de diálogos de segurança, implementando medidas de proteções coletiva. “Damos orientação necessária do uso correto de equipamentos de proteção individual”, garante.

A coordenadora do Centro de Referência em Saúde do Trabalho de Petrolina (Cerest), Maria do Carmo Lima Araújo, explica que em 2014, o número de acidentes na construção civil superou os de 2013.  “Ano passado acompanhamos 29 acidentes de trabalho na construção civil, sendo 25 surtos de Doença Transmitidas por Alimentos e água (DTA) e três quedas durante atividade laboral desses trabalhadores. Este ano já temos 32 acidentes de trabalho, 25 surtos de DTA, dois soterramentos, uma sobrecarga de trabalho e quatro intoxicações.

De acordo com a Previdência Social, a construção civil é o segundo setor com o maior número de acidentes de trabalho no Brasil. Só em Petrolina, no ano passado, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) registrou 238 benefícios aprovados, quase R$ 241 mil pagos para acidentados.

Serviço
Centro de Referência em Saúde do Trabalho de Petrolina (Cerest):
Endereço: Avenida Souza Filho, 9111
Telefone: (87) 3862-3751

Fonte: G1,  Publicado em 25/03/2014.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s